Materiais Impressos

1. ZANOTTO, M. L. B.; MOROZ, M.; GIÓIA, P. S. (2000). Behaviorismo Radical e Educação. Revista da APG, São Paulo, setembro.

2. MOROZ. M. (1993). Educação e Autonomia: Relação presente na visão de B. F. Skinner. Temas em Psicologia, n.2.

3. CARRARA, K. (2004). Behaviorismo, Análise do Comportamento e Educação.In: Introdução à Psicologia da Educação: Seis Abordagens. São Paulo: Avercamp.

4. VILLANI, M. C. S. (2002). Alguns Aspectos da Abordagem Skinneriana Sobre Educação. Ciência do Comportamento-Conhecer e Avançar. 1ª ed. Santo André, SP: ESETec Editores Associados.

6. RODRIGUES, M. E. (2006). Behaviorismo: Mitos, Discordâncias, Conceitos e Preconceitos. Educere: Revista de Educação, v.1 n. 2, p. 141-164.

7. SKINNER, B. F. (1995). A escola do futuro. Questões Recentes na Análise Comportamental. 2ª ed. Campinas, SP, Papirus.

8. CÉSAR, M. A. (2012). A interação social no processo educacional: o compromisso da escola com a formação do indivíduo. In: Khalil Salem. (Org.). Fundamentos da Educação. 1 ed. São Paulo: Fiuza, v. 9, p. 145-155.

9.HENKLAIN, M. H. O.; CARMO, J. S. (2013). Contribuições da Análise do Comportamento à Educação: Um Convite ao Diálogo. Cadernos de Pesquisa, v.43, n.149, p. 704-723.

10. BERNARDES, S. M. C. (2002). Algumas Coisas que B. F. Skinner Pode Dizer a Professores e Estudantes de Psicologia Interessados em Educação. Ciência do Comportamento-Conhecer e Avançar. 1ª ed. Santo André, SP: ESETec Editores Associados.

11. LUNA, S. V. Contribuições da Psicologia para a Educação: O caso da Análise do Comportamento (Manuscrito). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

12. LUNA, S. V. (2000). Contribuições de Skinner para a Educação. In: Psicologia e Educação: revendo contribuições. Org. V. M. N. S. Placco. São paulo: Educ.

13. CASTILHO, A. C. et al (2013). Análise do Comportamento e Educação: Pensando a Educação Inclusiva. VIII Encontro da Associação Brasileira e Pesquisadores em Educação Especial. Londrina, 05 a 07 de novembro.

14. MOROZ, M.; RUBANO, D. R. (2007). Subjetividade: a interpretação do behaviorismo radical. Psicologia da Educação, n. 20, p. 119-135.

15. RODRIGUES, M. E. (2012). Behaviorismo Radical, Análise do Comportamento e Educação: o que precisa ser conhecido?In: Contribuições da Análise do Comportamento à prática educacional. 1ª ed. Santo André, SP: ESETec Editores Associados.

© 2023 by Coach.Corp. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now